CDGO.COM - A sua Loja de Musica Online CDGO.COM - A sua Loja de Musica Online
...Anywhere But Here - The Ataris

...Anywhere But Here

The Ataris  

Formato: 1 CD

Género: rock

Ean: 0610337878823

..SPECIAL EDITION / REMASTERED AND BONUSTRACK
 

1.99€ Envio: Imediato

 

Descrição

..SPECIAL EDITION / REMASTERED AND BONUSTRACK

Artista

Os Ataris são uma banda de punk pop americana de Anderson, Indiana. Eles lançaram cinco álbuns de estúdio, e seu mais recente E.P foi lançado em 25 de novembro de 2010 na gravadora Gainesville, Florida, Paper + Plastick. Continha duas novas faixas intituladas "All Souls' Day" e "The Graveyard of The Atlantic". A banda disse que eles vão lançar um novo álbum intitulado The Graveyard of the Atlantic, no entanto, a data de lançamento e status do álbum é desconhecido, já que foi adiado desde 2009.

Kung Fu Records (1995-2002)

Formada em 1995, a banda originalmente consistia de cantor, compositor, guitarrista Kris Roe e guitarrista Jasin Thomason. Usando uma 4 faixas, Kris escreveu e gravou demos em seu quarto, usando uma máquina de bateria enquanto ele procurou por um baterista em tempo integral. A primeira grande pausa da banda veio em 1996 quando Kris participou de um show no clube Bogart's em Cincinnati, onde Jasin passou uma das fitas demo da banda para um roadie da banda. O roadie deu a fita para Joe Escalante, baixista da banda The Vandals que possuía seu próprio selo, Kung Fu Records. Algumas semanas depois, Roe recebeu uma chamada da Kung Fu Records, que lhe disse que eles estavam interessados em divulgar seu disco, mesmo que ele estivesse realmente apenas procurando um baterista. Os Ataris assinaram com Kung Fu e o rótulo passou a fita junto a vários bateristas. Eventualmente, Roe decidiu sobre o baterista Derrick Plourde. A banda então começou a gravar seu álbum de estreia Anywhere, mas Here, rastreando tudo em menos de uma semana. O álbum foi lançado em 29 de abril de 1997 e a banda realizou uma festa de lançamento na Missing Link Records em Indianápolis em 2 de maio.

Em junho de 1997, Roe mudou-se de Anderson, Indiana para Santa Barbara, Califórnia. Pouco depois, Marko Desantis juntou-se à banda no baixo por um curto período de tempo. Thomason decidiu deixar a banda para ficar em Indiana, e o grupo excursionou como uma três peças por um curto período de tempo. Após uma breve turnê em outubro de 1997, esta formação se desfez. Roe, fora do dinheiro e vivendo em uma van, contemplado voltar para Indiana. Mas a banda ainda teve uma turnê próxima com Dance Hall Crashers e Unwriting Law, então Roe decidiu dar mais um tiro à banda. Ele conseguiu seu amigo de Santa Barbara, Mike Davenport, para tocar baixo. Davenport compartilhou um pequeno espaço de ensaio na East Haley Street com seu amigo Marco Peña, que estava em uma banda diferente. Um dia no espaço de ensaio, Roe e Davenport ouviram o baterista da banda de Peña, Chris Knapp, tocando e imediatamente lhe pediram para se juntar ao The Ataris. Enquanto Roe e Davenport brincavam que Peña ficaria chateado com eles roubando o baterista de sua banda, Peña os surpreendeu ao aparecer em sua prática no dia seguinte, amarrando em sua guitarra e tocando junto. Aconteceu que Peña tinha aprendido todas as músicas de Anywhere But Here. Ele se juntou à banda como um segundo guitarrista e o foursome foi em sua turnê agendada. No entanto, Peña logo deixou a banda devido a razões pessoais e foi substituído por Patrick Riley.

A partir daí, a banda gradualmente aumentou em popularidade na cena underground rock, muito devido a sua abordagem de turnê consistente e pessoal, DIY para a banda. Eles então encontraram mais sucesso com seu EP de 1998 Look Forward to Failure, lançado em San Francisco punk label Fat Wreck Chords. No entanto, não foi até o lançamento de Blue Skies, Broken Hearts...Next 12 Exits no ano de 1999 que eles começaram a ganhar aclamação generalizada. O nome do álbum vem do nome de um parque móvel ao longo da Highway 101 em Santa Barbara. Além disso, ."next 12 saídas" refere-se a um sinal próximo na estrada 101 North que lê "Santa Barbara, Próximo 12 Exits". O álbum continha letras pessoais, contadores de histórias e histórias de relacionamentos, descobertas e coisas que uma vez deixaram para trás. Depois deste álbum, Riley deixou a banda para voltar à escola, e Marco Peña voltou a se juntar à banda.

O terceiro álbum de estúdio da banda, End is Forever, foi lançado em 2001. Este álbum pintou um lado mais intensamente pessoal da narrativa da banda e relacionamentos pessoais. Devido ao seu cronograma de turnê persistente, muitos dos arranjos e letras foram trabalhados no último minuto, enquanto no estúdio e, em seguida, os vocais gravados enquanto Roe tinha um mau frio. Roe afirma que ele não estava completamente feliz com metade das músicas, embora ele tenha afirmado que apesar disso, várias das músicas como "Fast Times at Dropout High" e "Road Signs and Rock Songs" ainda estavam na data de algumas das mais fortes de sua carreira anterior.

So Long, Astoria (2003–05)

Em 2002, a formação mudou novamente, com John Collura substituindo Peña na guitarra. Antes disso, Collura tinha tocado em sua própria banda que iria excursionar com The Ataris. Ele também fez tempo em turnê como um técnico de guitarra para The Ataris antes da partida de Peña.

Durante esse mesmo período, o contrato do Ataris com a Kung Fu Records expirou, e a banda escolheu assinar com a Columbia Records. Mais tarde naquele ano, eles começaram a gravar seu quarto álbum completo e a estréia da gravadora principal, So Long, Astoria, lançado em 4 de março de 2003.

Produzido por Lou Giordano, a produção do álbum serviu como um grande contraste com qualquer um dos últimos lançamentos da banda. Considerando que os esforços anteriores seriam registados em curto espaço de tempo entre os passeios.

Então Long, Astoria foi amplamente creditado por introduzir The Ataris a um público mainstream maior e gerar vários singles bem sucedidos, incluindo "In This Diary" e "The Saddest Song". Musicalmente, o álbum apresentou uma composição muito pessoal, criptografada e ligeiramente mais otimista com um som de rock mais refinado e simples, não diferente de Jimmy Eat World. Este álbum também incluiu sua canção de sucesso, originalmente gravada por Don Henley "The Boys of Summer", que muito para o desânimo da banda se tornou seu segundo single acidental após uma estação de rádio, KROQ em Los Angeles começou a tocá-lo, mesmo que a banda já tivesse escolhido a canção "My" como seu segundo single. O single é seu single mais alto até à data, alcançando o número 20 na Billboard Hot 100.

A banda fez uma turnê por trás deste disco para a maioria de 2003 e no início de 2004. Naquele ano também viu o lançamento de um álbum ao vivo de baixa tecla, Live At The Metro, juntamente com uma faixa na trilha sonora do Spider-Man 2. Então Long, Astoria vendeu bem em mais de 700.000 cópias e foi certificado ouro.

Depois de uma série de diferenças pessoais, financeiras e artísticas, esta formação decidiu respeitar e criativamente ir seus caminhos separados durante o verão e queda de 2004. Davenport, interessado em tocar música mais pesada, tornou-se um membro fundador da banda Versus the World, enquanto Knapp parou de tocar música completamente e ficou em Santa Barbara. Os detalhes sobre as partidas de Knapp e Davenport foram mantidos em silêncio por algum tempo, e nenhum acampamento apareceu interessado em alimentar qualquer debate público ou mal-estar.

À procura de algum tempo de folga, Roe voltou para Indiana enquanto Collura voltou para Nova York; embora o par mais tarde se reagrupar para começar as gravações do próximo álbum da banda.

Bem-vindo à Noite (2005-07)

Depois de algum tempo de folga, Roe e Collura mais tarde avançaram e começaram a escrever músicas que se tornariam parte do acompanhamento de So Long, Astoria intitulado Welcome The Night. Eles realizaram algumas práticas informais com alguns amigos de Nova York, que tocaram na banda Park Ranger. Essas sessões levaram a três membros do Park Ranger juntando The Ataris: Sean Hansen no baixo, Shane Chickeles na bateria, e Paul Carabello na terceira guitarra. Para completar a formação, eles adicionaram os amigos de longa data Bob Hoag, anteriormente de Pollen e The Go Reflex (que foi gerenciado por Roe), em piano e teclados, e Angus Cooke no violoncelo. Cooke jogou violoncelo nos registros de Ataris passados, e ajudou com a produção também. A partir de 2005, a banda começou a gravar Welcome the Night at Seedy Underbelly na Califórnia, com o produtor Nick Launay. Escrever e gravar eventualmente tomou a melhor parte de dois anos e foi estendido para vários estúdios. O álbum foi rotineiramente atrasado pela Columbia.

Em 10 de junho de 2006, a banda anunciou que tinha deixado a Columbia Records devido à desintegração interna da gravadora. Em novembro de 2006, The Ataris começou sua própria marca, Isola Recordings, através da Sanctuary Records e RED Distribution, e simultaneamente anunciou a data de lançamento oficial de seu quinto álbum Welcome the Night em 20 de fevereiro de 2007. Welcome the Night estreou no número 85 nas paradas da Billboard com mais de 12 mil cópias vendidas. Após o lançamento do álbum, a banda embarcou em uma turnê pelos Estados Unidos e pela Europa.

O cemitério do Atlântico (desde 2007)

Roe afirmou em um post de blog que o novo material da banda veria um retorno ao som de rock mais upbeat, urgente, de álbuns como End Is Forever. Ele disse: "Eu sinto que hoje, onde estou, é uma espécie de vir ao círculo completo e apenas se divertir novamente e ser recém-inspirado pela arte que me fez descobrir música em primeiro lugar".

Na Primavera de 2008, três membros de uma banda local de Indiana se juntaram ao The Ataris, substituindo o alinhamento da era Welcome The Night após uma divisão amigável. A banda começou a gravar demos para seu próximo álbum no The Gallows Studio em Muncie, Indiana. Roe descreveu as canções como "apenas muito melódico, cru, cativante, upbeat, cantar ao longo de canções de rock" e "definitivamente tudo o oposto de slick, polido e sobre produzido".

Em dezembro de 2008, a banda gravou um lote de novas músicas no Flying Blanket Studios no Arizona. Alguns dos quais Roe afirmou que provavelmente se tornará parte de seu próximo álbum "The Graveyard of the Atlantic"

Kristopher Roe jogou uma série de shows acústicos em toda a Europa e U.K de janeiro a março de 2009. A banda completa, em seguida, excursionou pela América do Sul, África do Sul, uma extensa turnê dos Estados Unidos e datas dispersas no Warped Tour no verão de 2009.

Roe terminou todas as guitarras, baixo e tambores para as treze músicas existentes em abril de 2009. Os vocais foram registrados em quatro dessas faixas terminadas. Roe afirmou que ele escreveu várias outras músicas desde então e planeja gravar e adicionar algumas dessas faixas ao The Graveyard of the Atlantic. Roe confirmou que a música "Fast Times at Dropout High", do álbum End é Forever, será regravada para o novo álbum. A banda recentemente enviou uma mistura inicial e não masterizada de "All Souls Day", bem como uma demo acústica sem título. Ambos provavelmente serão incluídos em seu próximo CD. Esta mistura áspera de "All Souls' Day" também foi incluída no CD de compilação de turnês Warped 2009.

Em agosto, Roe postou um blog na página MySpace da banda informando que o novo álbum será chamado The Graveyard of the Atlantic. O álbum será lançado no Japão pela Bullion Records e nos Estados Unidos pela gravadora Gainesville, baseada na Flórida, Paper + Plastick.

Em 10 de junho de 2010 Kristopher Roe anunciou (através do facebook.com/theataris) que um 7 polegadas contendo duas novas músicas será lançado em 6 de julho no Gainesville, gravadora FL Paper + Plastick, a tempo de sua turnê de verão com Gasoline Heart. O 7 polegadas contém gravações completas das músicas "All Souls' Day" e "The Graveyard of the Atlantic" e foi disponibilizado em 25 de novembro de 2010.

Em janeiro–fevereiro de 2011, Kris Roe embarcou em uma turnê solo acústica de cross country dos EUA, principalmente jogando versões acústicas despojadas de músicas de The Ataris, bem como a canção ocasional de capa espontânea. Durante o tempo de inatividade da banda, Kristopher ainda continua a visitar o mundo acusticamente. Até o momento, Kristopher embarcou em várias turnês acústicas bem sucedidas em todos os Estados Unidos, Austrália, Japão, América do Sul, Europa, Reino Unido e Canadá.

Em uma entrevista com Kris Roe em 7 de fevereiro de 2011, ele confirmou que 20 músicas haviam sido gravadas nas sessões para seu próximo álbum O cemitério do Atlântico, Provavelmente cerca de doze desses fariam o recorde final. Algumas das faixas de sobra serão liberadas durante um período de tempo escalonado como 7". faixas bônus e B-sides no próprio lazer da banda. Kristopher também confirmou que ainda havia vocais para gravar para seis dessas faixas finais remanescentes do álbum, então mixagem e masterização seguirão. Todo o álbum foi gravado completamente para fita analógica, usando sons orgânicos e equipamentos vintage. No entanto, a partir de maio de 2012 o status do álbum ainda é desconhecido. Em um concerto em 6 de março, Kris anunciou que o álbum seria lançado em dezembro de 2012.

Faixas

1  Bite My Tongue  01:34

2  Make It Last  01:39

3  Clara  01:47

4  As We Speak  01:01

5  Blind And Unkind  01:33

6  Take Me Back  01:50

7  Lately  01:43

8  Let It Go  01:26

9  Alone In Santa Cruz  01:42

10  Boxcar  01:58

11  Are We There Yet?  01:06

12  Anderson  01:57

13  Neilhouse  02:04

14  Perfectly Happy  00:57

15  Myself  02:18

16  Four Chord Wonder  01:46

17  Hey Kid  02:11

18  Sleepy  00:59

19  Angry Nerd Rock  02:54

20  1... 2... 3... 4...  00:44

21  Ray  00:55

22  Butterfly  05:25

Edições

Formatos

CD, Cassette, Vinyl

Editoras

Kung Fu Records

Países

Japão, Estados Unidos

Anos

1997, 2002, 2006, 2012, 2014, 2020

Membros

Kris Roe,Chris Knapp (2),John Collura,Mike Davenport,Bob Hoag,Angus Cooke,Marko DeSantis,Paul Carabello,Sean Hansen,Shane Chikeles,Derrick Plourde,Patrick Riley,Marco Peña,Bryan Nelson (3),Thomas Holst (4),Jason Baker (5),Rob Felicetti,Christopher Swinney

Artigos relacionados

Let It Burn - The Ataris
Live In Chicago 2019 - The Ataris
End Is Forever - The Ataris
Look Forward To Failure - The Ataris
End Is Forever - The Ataris
Live In Chicago 2019 - The Ataris
Silver Turns To Rust - The Ataris

Seleção Heavy Metal

Velvet Thorns - Sonic Debris
What About Now - Bon Jovi
The Art Of Touring - Shadows Fall
Life - Grant Green
Trance - Viridiana
2020 CDGO, todos os direitos reservados. Desenvolvido por Impactwave.
Paypal Visa Maestro Multibanco MBWay