CDGO.COM - A sua Loja de Musica Online CDGO.COM - A sua Loja de Musica Online
Pesadelo Em Peluche - Mão Morta

Pesadelo Em Peluche

Mão Morta  

Formato: 1 CD

Género: rock

Ean: 0602527371030

A celebrar agora 25 anos de carreira, os Mão Morta editam a 19 de Abril o seu novo álbum de originais e o primeiro com selo da Universal Music Portugal, ?Pesadelo em Peluche? e a 3 de Maio em LP com selo da Rastilho.



O álbum tem doze temas, incluindo o primeiro single já a rodar nas...
 

11.65€ Envio: 1-3 dias

 

Descrição

A celebrar agora 25 anos de carreira, os Mão Morta editam a 19 de Abril o seu novo álbum de originais e o primeiro com selo da Universal Music Portugal, ?Pesadelo em Peluche? e a 3 de Maio em LP com selo da Rastilho.



O álbum tem doze temas, incluindo o primeiro single já a rodar nas rádios, ?Novelos da Paixão?, e ?Como um Vampiro?, que conta com a colaboração de Fernando Ribeiro, vocalista dos Moonspell.



Pesadelo Em Peluche teve como ponto de partida o livro The Atrocity Exhibition (A Feira de Atrocidades), de J. G. Ballard, e a questão aí levantada da nova percepção do real que o panorama mediático e cultural instituído pela moderna comunicação de massas induz no indivíduo. É sobejamente conhecida a anedota do miúdo urbano que se espanta ante a visão de uma galinha viva porque só a figurava depenada e dependurada nos talhos e nos supermercados. Da mesma forma, com o devido reajuste de escala, que traços de personalidade são sulcados no sujeito diariamente exposto às imagens choque de guerras, acidentes, crimes ou catástrofes naturais que enchem os noticiários televisivos, aos paradigmas produzidos pela publicidade na permanente exaltação de objectos quotidianos como o champô, o automóvel, os destinos de férias ou os gadgets tecnológicos, aos mexericos emocionais da vida privada de vedetas televisivas e demais figuras públicas constantemente expostos nas capas das revistas e nos escaparates dos quiosques, aos infindáveis cenários de auto-estradas, engarrafamentos, viadutos, aeroportos e vastos bairros uniformes que lhe marginam as jornadas casa trabalho? Essa matéria visual da cultura mediática e os novos desejos e padrões psíquicos que fomenta constituem o cerne das histórias contidas nas canções e também a premissa para a sua composição, desenvolvida a partir de algumas das matrizes que os últimos 30 anos da história do rock fixaram. Assim, os riffs ou as batidas à maneira de servem para enquadrar narrativas psicóticas onde a pulsão sexual é alimentada por estranhos fetiches e a morte não passa de uma ficção conceptual carregada de encantos obscenos. Como se, perdido o equilíbrio genésico, a vida se transmutasse num perturbante pesadelo de desconcerto numa mente entorpecida pelo peluche do conforto.



Adolfo Luxúria Canibal

Artista

Banda de culto alternativo-rock portuguesa de Braga.

Mão Morta foi formada em novembro de 1984 por Adolfo Luxúria Canibal, Joaquim Pinto e Miguel Pedro, vocal, baixo e guitarra respectivamente, eles tinham atuado em um grupo chamado PVT Industrial, e foram acompanhados alguns meses depois por Zé dos Eclipses na guitarra e Miguel Pedro tornou-se o baterista, eles eram um grupo pós-punk Joaquim fortemente influenciado pela música industrial e pelos Swanyou, tendo mesmo referenciado seu baixista Harry Pinto Cros O nome do grupo Mão Morta (Dead Hand) foi um termo usado para uma lei durante o feudalismo, no qual os servos teriam que pagar um imposto quando o patriarca da família morreu para permanecer na terra de seu mestre. O grupo continuou a crescer dentro do país, pois suas performances cruas reuniram alguma atenção nos anos seguintes, lançando sua primeira fita em agosto de 1987, com Carlos Fortes como seu segundo guitarrista, que havia se juntado ao grupo no ano anterior.

Em julho de 1988, o grupo lançou seu álbum de estreia "Mão Morta" via Ama Romanta um selo indie português, dirigido por João Peste, considerado por muitos dos melhores álbuns alternativos de rock do país. Mais tarde naquele ano o grupo teve a oportunidade de abrir para Nick Cave & The Bad Seeds em seus dois shows portugueses, em Lisboa e Porto. Em 1990 Joaquim Pinto deixou o grupo e foi substituído por José Pedro Moura do grupo pop-rock Pop Dell'Arte como eles também foram acompanhados por António Rafael nos teclados, foi com esta formação que eles gravaram seu seguinte álbum "Corações Felpudos", no ano seguinte, lançaram outro álbum, intitulado "O.D, Rainha Do Rock & Crawl", emitido por Budapeste Área Total da Guarda e, em seguida, pela gravadora alemã Big

Com o sucesso de "Mutantes S.21" o grupo assinou com a BMG/Ariola para lançar "Vénus Em Chamas" (Venus In Flames), Carlos Fortes saiu em 1995 e foi substituído por Vasco Vaz, ex-Cérebro, mas não fez parte da gravação de "Mão Morta Revisitada", uma coleção de canções gravadas de seus álbuns anteriores, que vê Zé dos Eclips. Em 1996, o grupo foi convidado pelo CCB para trabalhar em uma performance teatral baseada nos poemas de Heiner Müller, uma celebração do trabalho de escritor, que havia passado recentemente, esses shows resultaram no lançamento "Müller No Hotel Hessischer Hof".

"Há Já Muito Tempo Que La Nestatrina O Ar Se inscrito Irrespirável" (Tem sido um Longo Tempo Desde o Ar neste Latrine Became Unbrethable), foi lançado em 1998, o registro foi influenciado pelos escritos de Guy Debord e os Situationists, o ano 2000 viu outra mudança de line-up como José Pedro Moura foi substituído por Marta Abreu, que foi então substituído no mesmo ano por Em 2003 o grupo lançou "Carícias Malícias" (Malicious Caresses) no próprio Cobra Discos, foi uma gravação ao vivo do seu concerto de 2001 no auditório da RDP (Rádio Difusora de Portugal).

Em 2004 no grupo de vigésimo aniversário, eles lançaram Nus (Naked), que viu o grupo embarcar em uma turnê nacional chamada "Sessões de Outono", em seguida, em 2006 o grupo foi solicitado por Theatro Circo para fazer uma apresentação para eles, com o texto "Les Chantes de Maldoror" de Isidore Ducasse aka Comte De Lautréamont, sendo a trilha sonora de Maio, lançada posteriormente

Linha-up atual:
Adolfo Luxúria Canibal - Voz (1984-)
Miguel Pedro - Bateria (1984-)
António Rafael - Teclados, Guitarra (1990-)
Sapo - Guitarra (1991-)
Vasco Vaz - Guitarra, Teclados (1995-)
Joana Longobardi - Baixo (2000-)

Membros anteriores:
José Salgado conhecido como Zé dos Eclipses - Guitarra (1985-1991)
Carlos Fortes - Guitarra (1986-1995)
Joaquim Pinto - Baixo (1984-1990)
José Pedro Moura - Baixo (1990-2000)
Marta Abreu - Baixo (2000)

Faixas

1  Novelos Da Paixão  03:36

2  Teoria Da Conspiração  03:34

3  Paisagens Mentais  03:37

4  Biblioteca Espectral  02:58

5  Tardes De Inverno  02:25

6  Como Um Vampiro  04:36

7  Penitentes Sofredores  03:21

8  O Seio Esquerdo De R.P.  06:07

9  Fazer De Morto  05:38

10  Metalcarne  02:18

11  Estância Balnear  03:56

12  Tiago Capitão  08:08

Edições

Formatos

Vinyl, CD

Editoras

Universal Music Portugal, Rastilho Records

Países

Portugal

Anos

2010

Membros

Adolfo Luxúria Canibal,José Pedro Moura,Joaquim Pinto,Miguel Pedro,Zé Salgado,Sapo (3),Vasco Vaz,Joana Longobardi,António Rafael,Carlos Fortes,Marta Abreu

Artigos relacionados

50 Years of Music

Hunky Dory - David Bowie
The Yes Album - Yes
Eloy - Eloy
Santana 3 - Santana
Just As I Am - Bill Withers
What's Going On - Marvin Gaye
2020 CDGO, todos os direitos reservados. Desenvolvido por Impactwave.
Paypal Visa Maestro Multibanco MBWay